Título: Invisível
Autor (a) : Nina Spim
Editora: Independente
Nº de Páginas: 15
Compra: Amazon
Sinopse
"Algumas flores não têm cor. Algumas mentes começam a esquecer do que sempre estiveram ao redor.
A protagonista deste conto não se lembra de como tudo mudou e, tão debilitada, não sabe como amenizar os efeitos do que não sente.
A depressão não escolhe um rosto. E o rosto, às vezes, se faz invisível."
Esse livro foi cedido em parceria com a autora para o Setembro Amarelo.


Invisível conta história de uma garota com depressão e seus pensamentos sobre uma vida que está despedaçando.
Nesse meio tempo nós acompanhamos a passar pela doença até ela chegar a um estágio pleno de que tudo irá ficar bem.
Não se tem nomes de personagens, onde se passa ou motivo da depressão, mas sim pensamentos. Esses pessimistas e com a dor do vazio do dita doença.
Daí seguimos alguns dias onde ela vai se encontrando, entendendo e sendo forte.

"Queria ter escolhido entender que era amor mesmo quando eu me convencia de que não.Mas tudo o que eu dizia a mim mesma era que ela não entendia. Porque o meu real era diferente do dela - e por isso não entendia. Não poderia entender o que não sentia. O que ela via era algo intraduzível, porque não existia no seu Universo de átomos felizes."

É difícil falar muito sobre um conto sem entregar todos os pontos. Uma das poucas coisas que posso dizer é que ele descreve muito bem os passos de uma depressão e de como a personagem vai entendendo e aprendendo a querer viver.
Não é de uma hora para outra que a depressão vai embora, mas aos poucos, e assim a vontade de viver vai vencendo.
Ela fala muito de escolhas, de quando você convive com algo tão forte, escolher e decidir  fica cada vez mais difícil. É como se você perdesse sua direção, seu rumo. Mas ela resolve escolher viver, continuar.
Eu gostei muito desse conto por ele passar a mensagem de que você pode escolher, que um dia você vai se encontrar.

Classificação: 

A história é de motivação e eu particularmente gosto muito de livros que abordam depressão. Foi um conto rápido de ler, levou menos de 15 minutos. Além de conhecer um pouco sobre como é ter depressão.
Eu recomendo a leitura, pois ele enriquece e te dá motivações.
Não encontrei erros de ortografia, o conto estava muito bonitinho e gostei muito da escrita da autora .Se tiver a oportunidade de ler, leia!
Vale muita a pena entrar nesse mundo e compreender um pouco.

Autora

"Nina Spim é uma escritora sonhadora dotada de blue feelings. É acadêmica do curso de Jornalismo na PUC-RS. Autora dos contos “Heart and Love” (2014) e “Coisas, definitivamente, de Amélia” (2014), das Antologias Amor nas Entrelinhas e Aquarela, respectivamente, pela Andross Editora. Autora dos contos "Caleidoscópio" (2015), "Imersão" (2015), "Sutilmente" (2015) e "Invisível" (2017), publicados na Amazon, e do conto "Roda-gigante" (2015), publicado online na revista Fluxo. Pela Darda Editora foram "No Silêncio de um retrato" (2016) na Antologia Ridículas Cartas de Amor e "Entre as cinzas e o fogo" (2017) na Antologia Valquírias, além de poemas na Antologia Ondas Poéticas (2017). É colaboradora nos sites Revista Pólen e HEADCANONS. Dona do blog www.ninaeuma.blogspot.com.br"

Vocês conhecem o Centro de Valorização a Vida - CVV? 
"O CVV - Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias." 

Ligue: 141 
SiteCVV

Esse é o último post do Setembro Amarelo.
Foi um mês todo dedicado a conscientização do suicídio e depressão.
Um mês de grande importância e eu espero que tenham gostado e entendido que falar sobre é muito importante.
Lembre: faça do Setembro Amarelo todos os dias do ano.

Obrigada a todos que leram e acompanharam.
A Nina Spim pela parceria e SteLivros pelo projeto.
Beijos e abraços
Lia💛

28 Comentários

  1. Me interessei por essa pequena história... acho que gostaria de ler. Ótima resenha :)

    ResponderExcluir
  2. Realmente a depressão não escolhe rosto, depressão é um fato real que está acontecendo muito nos dias de hoje. O conto trás um tema bastante importante que é a depressão, e a depressão precisa ser falada e divulgada. Gostei muito do livro dedicado a conscientização do suicídio e depressão, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Amei a Resenha. E fiquei super curiosa pra ler esse conto.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela iniciativa de postagens para informação e conscientização do mês sobre a prevenção do suicídio. Achei a iniciativa muito especial e humanizada.
    Também percebi que é muito impactante a história da autora. É realmente uma proposta bem interessante.
    Costumo dizer baseada nos neurologistas que a depressão é o mal do século e tudo o que precisamos fazer é nos informarmos sobre ela para saber como podemos evitá-la.
    Um beijo pra ti!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  5. Oi Lia, parece ser um belo conto, que retrata um pouquinho do que se passa nos pensamentos de quem luta contra esse mal. Adorei conhecer um pouquinho da autora. Desejo sucesso a ela.

    Bom fim de semana.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Achei muito legal a escolha do tema, depressão é um assunto delicado e que precisamos conversar e tirar da cabeça das pessoas que isso é frescura.
    Gosto de histórias motivadoras e inspiradoras! Com certeza é linda

    ResponderExcluir
  7. UAL. Fiquei com muita vontade mesmo de ler esse livro. Falar sobre depressão não é fácil (ter a doença não é facil) E precisamos ler e falar mais sobre esse assunto! Coloquei claro esse conto na minha lista. Amo livros com a temática.
    (Comecei a seguir seu blog)
    Beijos da May :) - Minha Pequena Coleção

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Me sinto de consciência pesada por não ter lido um livro sequer com o tema para o setembro amarelo. Preciso mudar isso, pois é muito importante conhecer mais sobre o assunto suicídio e depressão.

    Me interessei pelo conto quando você disse que ele não dá nome a personagens e nem locais. Pessoas depressivas se sentem assim, como diz o título, invisíveis. Uma pessoa com depressão não tem nome, não tem motivos, não tem razões... elas simplesmente estão e é tão difícil sair disso, né?

    Espero ter a oportunidade de ler e conhecer um pouco mais desse conto. Vou deixar anotadinho aqui.

    Bjão.
    Diego França, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Achei a sua resenha maravilhosa. Apesar da história abordar um assunto tão devastador, tão perturbador, conseguiu tocar em todos os pontos com muita subtileza e muito carinho. Adorei. Parabéns!
    Adorava ler esse livro.

    BeijinhoBom
    Paula Cardoso
    Magia nas Palavras ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Nossa, não conhecia este conto, mas achei bem interessante, principalmente por tratar de um assunto tão importante. Certamente irei ler!

    ResponderExcluir
  11. Eu adoro historias com essa temática real, sem romancear o que precisar ser levado a serio. Anotei a dica para leitura futura ;)

    ResponderExcluir
  12. Acho o tema muito sério e intenso e deve ser conversado, discutiudo, des-romanceado o máximo que pudermos e por estes motivos, já quero ler o conto agora.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Acho importante ler coisas assim que nos forçam a se colocar no lugar de quem sofre assim. Ainda mais hoje em dia. A gnt nunca conhece a dor do outro.

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Conheço a Nina do blog dela e não sabia que ela escrevia! Muito bom saber mais sobre esse conto, ainda mais abordando um tema tão importante como o suicídio.

    ResponderExcluir
  15. Oi. :)
    Acho esse tema muito valido de ser abordado, seja em livros, jornais de tv ou até mesmo em textos colocados na internet, algo com essa força deve ser divulgada.
    Sofri de depressão quando tinha meus 16/17 anos e foi uma barra, pq não é fácil se livrar. É uma barra que se vc estiver sozinho, não sobrevive. Essa é a realidade em que vivemos no momento.
    Acabei de comentar num blog sobre esse livro e adorei sua opinião. Parabéns.
    Blog As Meninas Que Leem Livros - Lauri Brandão

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Nossa que história magnífica e essa que eu acabei de conhecer meu Senhor rsrs!! Só pela sinopse vi que iria amar por demais essa obra. Falar sobre esse assunto é algo bem delicado. Adorei a resenha e espero ler a obra logo logo! Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi tudo bem?
    Eu já li esse conto e também fiquei super emocionada gostei muito de saber um pouco mais sobre a depressão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Que conto maravilhoso, ainda mais sendo da Nina, depressão é um dos assuntos que mais gosto de ler em contos e sei que esse seria uma ótima pedida, achei bem fofa essa capa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Que leitura delica, ainda mais que pelo que você disse o personagem vence a luta. Foi um mês com um tema muito pesado, eu mesma li varias postagens sobre o tema e o que me parceu presente me quase todos era o sentimento de inconformidade, a dor.
    Adorei a postagem e vou colocar o conta na minha lista de leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Heiii, tudo bem?
    Ainda nao conhecia o livro, mas pelo visto ele tem um tema delicado e pesado ao mesmo tempo.
    Eu realmente evito esse tipo de leitura, acho que sempre me afeta mto.
    Mas foi bom conhecer a obra.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  21. Olá! Eu não costumo ler contos, não que eu não goste, porém sempre acabo ficando com gostinho de quero mais quando acaba por serem tão curtinhos. Acho que é exatamente isso que acontecerá se eu ler esse conto. Gosto dessas temáticas, já tive caso de depressão na família e consigo entender um pouco do sofrimento, então achei muito interessante a proposta do conto. Abraços, Lara. Psiu, Vem Ler!

    ResponderExcluir
  22. Fiquei interessada pelo livro só pelo tema! Livros assim são ótimos.
    Amei a resenha!
    bjos
    www.omundodatutty.com

    ResponderExcluir
  23. Acho bastante importantes o tema da depressão ser tratado de várias formas, parece ser bem interessante a escrita desta autora, vou pesquisá-lo.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia nem o livro nem a autora, mas ja estou super interessada nele! Amo livros desse gênero e quero muito ler!

    ResponderExcluir
  25. Não conhecia o livro, mas me chamou a atenção pelo tema abordado no conto, pois frequentemente vemos casos de depressão acometendo pessoas ao nosso redor. Vou anotar a dica e incluir na minha lista de leituras!

    ResponderExcluir
  26. Olá,

    Infelizmente a sociedade ainda cisma em esconder a necessidade urgente de temos uma discussão aberta e longa sobre a importância de um novo olhar sobre a educação emocional que poderia evitar tantos conflitos internos que levam a depressão ou aos seus similares. Como uma pessoa que passou pela depressão sei a importância da abordagem em todos os níveis sociais e educacionais.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Olá! A premissa é beeeeem interessante, fato! Porém eu não sou muito de ler livros que abordam a depressao como você. Enfim, fico feliz que gostou, adorei o post ❤️

    Um beijo

    ResponderExcluir
  28. Sei como é ter depressão e então entendo um pouco sobre o que o livro deve falar, mas me encantou o tema e a capa que é tão linda e ao mesmo tempo tão sutil ao ponto de mostrar algo que se vai perdendo e passando aos poucos. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir